Amma: Sri Mata Amritanandamayi - Portugal
Página principal   Sobre a Amma |   Actividades humanitárias | Eventos/Retiros | Contactos | Mapa do site | Últimas Notícias
       
Menu   A Vida da Amma
Menu   A Mensagem
da Amma
Menu   Reconhecimento internacional
Menu   O Ashram na Índia

Amma

Mata Amritanandamayi, ou Amma (Mãe), como é conhecida, através dos seus extraordinários Ammaactos de amor e de auto-sacrifício, conquistou milhões de corações por todo o mundo.

Milhares de pessoas esperam pacientemente, muitas vezes durante toda a noite e até às primeiras horas da manhã, por uma oportunidade para receber uma benção, um abraço maternal e algumas palavras de conforto desta mulher sorridente, vestida com um simples sari branco. Elas sabem que a sua vez vai chegar, e que ela não recusa ninguém,, nem que isso signifique que ficará a abraçar pessoas durante todo o dia e toda a noite. Habitualmente a Amma dá abraços durante horas a fio, sem um momento de descanso. Nalguns lugares chegou a abraçar entre 40 e 50 mil pessoas num único programa, permanecendo sentada durante quase 24 horas para o fazer. Quando foi questionada pela BBC, “Porque é que abraça as pessoas?” ela respondeu, “Isso é como perguntar a um rio, ‘Porque é que corre?’ Corre simplesmente porque essa é a sua natureza. Da mesma maneira, esta é a natureza da Amma – a de uma mãe expressando o seu amor para com os seus filhos.” Esta expressão única e extraordinária do amor universal é conhecido como o darshan da Amma.

Uma vasta rede de actividades humanitárias, inspiradas pelo seu incansável espírito de dedicação para elevar os demais, levou a que muitas pessoas descobrissem a beleza e a sensação de paz que resulta de servir desinteressada e altruisticamente os demais.

A Amma ensina-nos que o Divino existe em tudo, animado e inanimado. A consciencialização desta unidade de fundo em todas as coisas é não só a essência da espiritualidade, mas também a via para acabar com todo o sofrimento. Os ensinamentos da Amma são universais. Quando é questionada sobre qual a sua religião, ela responde que a sua religião é o amor. Ela não pede a ninguém para acreditar em Deus ou para mudar a sua fé, mas somente para procurar a sua própria e verdadeira natureza, e para acreditarem em si mesmos.