Amma: Sri Mata Amritanandamayi - Portugal
Página principal   Sobre a Amma |   Actividades humanitárias | Eventos/Retiros | Contactos | Mapa do site | Últimas Notícias
       
Menu   Últimas Notícias

Últimas Notícias

twiter Informação actualizada sobre os eventos envolvendo a Amma

 

- Ammafootage é uma página oficial dentro do Youtube onde encontrará mais de 50 videos sobre a Amma e a sua obra humanitaria.

 

Brahmachari Shubamrita - Programa em Lisboa.
11 Julho 2017
O Brahmachari Shubamrita visitou Lisboa para realizar um programa que marcou o 10º ano da sua primeira visita a Portugal. ... mais... clique aqui

 

UM MUNDO, UMA CASA
16-24 de Julho 2016, Centro M.A., Alemanha, Brombachtal.
A 12ª Cimeira Jovem Europeia anual da AYUDH “Um Mundo, Uma Casa” teve lugar de 16 a 24 de julho no M.A Center em Brombachtal, perto de Frankfurt, Alemanha. A cimeira ofereceu uma plataforma única de desenvolvimento pessoal, diálogo intercultural e expressão criativa. Cada dia foi dedicado a um aspecto diferente do significado de casa: diversidade, inclusão, conexão, igualdade, transformação pessoal, sustentabilidade, paz e visão partilhada. Pela primeira vez participaram no evento jovens da Albânia, Argentina, Estónia, Geórgia, Macedónia, México, Nova Zelândia, Roménia, Sérvia, Síria e Uganda, fazendo no total 300 jovens de 30 nacionalidades. mais... clique aqui.

 

Brahmachari Shubamrita - Programa em Lisboa.
30 Junho 2016
Mais um ano, mais uma visita do enviado da Amma ao nosso país. O Br. Shubamrita veio até nós trazer a mensagem de paz e de amor da Amma, desta vez através de uma palestra intitulada “Não te Esqueças de Sorrir” ... mais... clique aqui

 

TOGETHER WE CAN
12-19 de Julho 2015, Centro M.A., Alemanha, Brombachtal.
11ª Iniciativa Jovem Europeia da AYUDH foi um grande sucesso.
O Encontro Europeu Anual de Jovens da AYUDH no M.A Center Germany foi um grande evento, marcando a génese da sua segunda década. A iniciativa está a crescer mais forte de ano para ano. Este ano a AYUDH recebeu 250 participantes no retiro de uma semana com a temática “Togheter we Can”. Eles eram da Alemanha, Austria, Bélgica Canadá, Croacia, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos da América, Finlandia, França, Grécia, Holanda, India, Irlanda, Israel, Italia, Portugal, Reino Unido, Republica Checa, Suiça, Tailandia e Ucrania. mais... clique aqui.

 

SEDE DAS NAÇÕES UNIDAS, NOVA IORQUE
Conferência – Tecnologia para o Desenvolvimento Sustentável
8 de Julho de 2015. Sede das Nações Unidas, Nova Iorque
No seu papel de Reitor da Universidade Amrita, a Amma dirigiu-se a investigadores, representando 93 Universidades internacionais de topo, numa conferência organizada pela Universidade Amrita e pelo Impacto Académico das Nações Unidas (United Nations Academic Impact – UNAI). No seu discurso, a Amma instou a comunidade científica a abordar a sua investigação com um equilíbrio entre consciência e compaixão, enfatizando a importância de manter em mente a elevação dos pobres e dos que sofrem, ao realizar investigação tecnológica.
“Hoje em dia, as universidades e os seus investigadores são avaliados sobretudo com base nos fundos que recebem, no número de artigos que publicam e no seu calibre intelectual. Mas, juntamente com isto, deveríamos ter em consideração o quanto fomos capazes de usar a sua investigação para servir os estratos mais baixos e vulneráveis da sociedade” , disse a Amma.
Encorajados pelo Diretor da UNAI, Ramu Damodaran, mais de 100 delegados vindos de 93 universidades, juntaram-se na assinatura de compromissos pessoais, expressando a sua intenção de colaborar em esforços de investigação e de desenvolvimento, com o objetivo específico de dar ajuda humanitária e de levar mais além os Objetivos das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

 

Brahmachari Shubamrita - Programa em Lisboa.
16 Junho 2015
Foi com expetativa que voluntários e audiência acolheram o Br. Shubamrita na sua visita anual a Lisboa. A sua palestra, intitulada “Faz da Vida uma Celebração”, baseada nos ensinamentos da Amma ... mais... clique aqui

 

A Amma assina Declaração Universal dos Líderes Religiosos contra a Escravidão, juntando-se a líderes de todas as fés numa cerimónia no Vaticano.
2 de Dezembro de 2014 – Cidade do Vaticano, Roma.

A Amma visitou Roma onde participou num evento histórico destinado a erradicar a escravidão moderna até 2020. A Amma juntou-se a Sua Santidade, o Papa Francisco, líder da Igreja Católica, bem como a 10 outros líderes das Igrejas Anglicana e Ortodoxa e das fés Budistas, Judaica e Islâmica, que em conjunto reúnem congregações de seguidores e apoiantes que somam mais de metade da população mundial, para assinarem uma Declaração contra a Escravidão Moderna.
O evento foi organizado pela Global Freedom Network (GFN). De acordo com a GFN quase 36 milhões de pessoas estão atualmente presos nas malhas da escravidão moderna, tendo perdido a sua liberdade e sendo explorados para benefícios pessoais ou lucros comerciais.
Os outros líderes religiosos foram: Justin Welby, Arcebispo de Canterbury e Chefe da Igreja Anglicana; Thich Nhat Hanh, Mestre de Budismo Zen (representado por Bhikkhuni Thich Nu Chan Khong); Mohamed Ahmed El-Tayeb, Grande Imã de Al-Azhar (representado por Dr. Abbas Abdalla Abbas Soliman, Subscretário de Estado de Al Azhar Alsharif); Grande Ayatollah Mohammad Taqi al-Modarresi; Grande Ayatollah Sheikh Basheer Hussain al Najafi (representado por Sheikh Naziyah Razzaq Jaafar, consultor especial do Grande Ayatollah); Sheikh Omar Abboud; Datuk Kirinde Dhammaratana Nayak Maha Thero, Budismo, Malásia; Chefe Rabino David Rosen; Patriarca Ecuménico Bartolomeu (representado por Emmanuel de France); Rabino Skorka, coordenador da comunidade Judaica da América do Sul.
A Amma comentou no seu discurso:
“Estamos honrados e gratos que a Sua Santidade, o Papa Francisco, nos tenha reunido aqui hoje sob a organização da Global Freedom Network. Estou otimista de que todas as fés globais se unam para inspirar ações tanto espirituais como práticas na sociedade para acabar com o horror da escravidão e do tráfico humano.
“Pessoas de todas as nações e religiões tornaram-se vítimas dos efeitos devastadores da escravidão humana e sofrem abusos e sofrimentos extremos. A sua dor física e mental não diferencia entre língua, raça ou cor da pele. Estas vítimas são simplesmente um grupo único de humanos, lutando contra as garras do sofrimento sem fim e da supressão emocional.
“A mente humana criou muitas divisões em nome da religião, da casta, da língua e das barreiras nacionais. Tentemos criar uma ponte de amor puro que tudo englobe para quebrar essas paredes criadas pela mente humana.”
O Papa Francisco comentou, “Inspirados pelas nossas fés, reunimo-nos por uma iniciativa histórica e por uma ação em concreto: declarar que iremos trabalhar em conjunto para erradicar o terrível flagelo da escravidão humana sob todas as suas formas. A exploração física, económica, sexual e fisiológica de homens, mulheres, rapazes e raparigas está atualmente vinculando milhões de pessoas à desumanização e à humilhação. Cada ser humano – homem, mulher, rapaz e rapariga – é uma imagem de Deus. Deus é Amor e Liberdade, que é dada livremente em relacionamentos interpessoais; portanto cada ser humano é um indivíduo livre, cuja vida é para o bem dos outros, vivendo em igualdade e fraternidade.”

 

Brahmachari Shubamrita - Programa em Lisboa.
3 Junho 2014
O Br. Shubamrita Chaitanya, enviado da Amma, regressou ao nosso país para mais um programa. Desta vez a sua palestra intitulou-se ‘Muda o teu pensamento – Transforma a tua vida’ ... mais... clique aqui

 

Amma doa 1 milhão de dólares para ajuda aos sobreviventes do tufão nas Filipinas
3 de Abril de 2014, Manila, Filipinas
A 2 de Abril, Amma doou 1 milhão de dólares para o Fundo de Doadores Yolanda-Haiyan, no Gabinete do Presidente das Filipinas em Manila.
Depois de ver pessoalmente os efeitos do tufão Yolanda-Haiyan em Novembro de 2013, os representantes de "Embracing the World" (ETW) e a Amma decidiram doar um milhão de dólares para as áreas mais gravemente afetadas pelo tufão. A ala norte-americana da ETW- o Mata Amritanandamayi Centre - contribuiu com a quantia que será usada para as necessidades educativas das crianças, incluindo os órfãos.
Depois de mais de dois meses de pesquisa, a ETW decidiu que o Gabinete do Presidente das Filipinas e do seu Assistente Presidencial para a Reabilitação e Recuperação (APRR) foi o melhor lugar para apresentar a doação.
Swami Ramakrishnananda Puri, um membro do Conselho de Administração do Centro M.A., especificou que a doação foi feita para tentar aliviar o sofrimento visto por si próprio e outros voluntários da ETW imediatamente após a passagem do tufão. "Esta contribuição de um milhão de dólares será complementada no futuro com formação profissional dos adultos e estudantes desalojados pelo tufão e cobrirá as despesas de subsistência para completarem o ensino secundário", disse ele.
"Continuamos comovidos pela efusão de apoios por parte da comunidade internacional", disse o Secretário do APRR Panfilo M. Lacson. "Estamos especialmente gratos à Embracing the World por ser um dos primeiros doadores privados internacionais a ajudar a APRR com uma doação para os sobreviventes do tufão Yolanda. Nós felicitamos a Amma por empreender esta ajuda, não só nas Filipinas, mas em todo o mundo. Esperamos que ela inspire mais pessoas com o seu exemplo."

 

Repórteres da emissora de TV 'France5' encontram-se com a Amma.
26 Janeiro 2014, Amritapuri.
Uma semana após a visita do realizador de cinema francês de renome mundial, Claude Lelouch, à Amma em Amritapuri, repórteres da emissora de TV cultural francesa 'France5' estiveram em Amritapuri nos dias 25 e26 de Janeiro. Encontravam-se a preparar um episódio sobre Kerala, parte do popular programa sobre viagens e aventura 'Echappées Belles", que foi emitido nos fins de Fevereiro.
A Amma concedeu-lhes alguns momentos para uma entrevista. Respondendo às suas perguntas, a Amma ressaltou a necessidade de voltar a despertar valores na sociedade de hoje, bem como a necessidade de encontrar a melhor mistura harmoniosa entre o coração e uma mente com discernimento nas nossas ações no mundo.

 

Um abraço da Amma é melhor do que ganhar Oscares – Claude Lelouch.
19 Janeiro 2014, Amritapuri.
O cineasta francês de renome mundial, Claude Lelouch, visitou a Amma em Amritapuri em 19 de Janeiro.
Após o seu encontro com ela na sua casa, e depois de ter testemunhado o darshan no palco, partilhou connosco o seguinte:
"Eu sinto que os 50 filmes que fiz até agora foram apenas uma preparação para o próximo que estou a preparar e que vai ser à volta da Índia e da Amma."
"Receber o darshan da Amma foi mais comovente do que ganhar os meus Oscares e Palme d'Or.
"Este dia de19 de Janeiro, 2014 é, provavelmente, o dia mais importante nos meus 76 anos de vida."
"O que Amma está a fazer é a mensagem que eu tento transmitir nos meus filmes: A mensagem do coração. O que ela faz é tão simples e ao mesmo tempo tão profundamente tocante e profundo. Mas como é que é possível ela poder encontrar-se com tantas pessoas durante tantas horas por dia? Que energia inacreditável! Ela é certamente o ser humano mais completo que conheci na minha vida. “

 

Sejam compassivos para com a natureza, banhem a mente em entusiasmo todos os dias
1 de Janeiro de 2014, Celebrações do Ano Novo, Amritapuri
A Véspera de Ano Novo foi comemorada em grande estilo em Amritapuri. Ao fim do dia, todos se reuniram no grande auditório e foram presenteados com uma ampla gama de representações culturais, incluindo Hip Hop, danças clássicas indianas, e uma interpretação teatral de uma das histórias dos satsangs da Amma.
Ao longo da noite a Amma esteve sentada no meio da sala, desfrutando dos programas, com todos ao seu redor, incluindo muitas crianças pequenas que se revezavam no seu colo. Quando a última actuação terminou, a Amma deu a sua mensagem de Ano Novo.
"Chegámos à porta de mais um ano. O simples pensamento de um ano novo desperta vibrações de expectativa, felicidade e celebração. Que as flores da paz e da felicidade desabrochem nos corações dos meus filhos. Que a fragrância destas flores se espalhe pelo mundo através das vossas boas acções.
"Ao longo do último ano, muitos eventos nos magoaram profundamente. Guerras, conflitos, desastres naturais, exploração de mulheres... A lista continua. Houve a guerra na Síria, o furacão nas Filipinas, a destruição em Uttarakhand... as imagens horríveis dessas tragédias continuam a surgir na nossa mente. Temos muitas discussões e escrevemos muito sobre os desafios que actualmente são enfrentados pela humanidade, mas ainda não tomámos verdadeira consciência deles. Muitas pessoas falam muito sobre a conservação do ambiente, mas a verdadeira grandeza está em colocar esses princípios em prática e fazer realmente algo sobre o assunto. Durante o ano passado destruímos 5 milhões de hectares de florestas. Quanto tempo é que nos vai levar a regenerar essas florestas? Será sequer possível? Os cientistas chamam às florestas "os pulmões do planeta". Deveríamos ter a consciência de que poluir rios, oceanos e florestas não é diferente de injectar veneno na nossa corrente sanguínea. Os seres humanos que deveriam ser responsáveis pela protecção da natureza são na realidade os responsáveis pela sua destruição. A Amma tem um pedido a fazer: Quando fizermos as nossas decisões de Novo Ano, também precisamos tomar uma decisão de demonstrar compaixão para com a natureza. Cada pequeno esforço que fizermos para a conservação do ambiente é precioso porque, na realidade, vai ajudar a suster a vida, o que é mais precioso do que qualquer tipo de riqueza material. Através das nossas escolas, podemos despertar nas nossas crianças o interesse pela protecção da natureza, do mesmo modo que lhes despertámos o interesse para acumular dinheiro.
"Não é por virar as páginas do calendário que alguma coisa vai mudar. São as impurezas da ira, da luxúria e da inveja dentro de nós que transformam os " bons tempos " em " tempos maus. " Precisamos de ter um objectivo mais elevado na vida. Imaginem um navio a navegar no oceano com as suas velas orientadas para aproveitar perfeitamente o vento. Mas, se o capitão não souber a que porto vai atracar o seu navio, ele vai-se limitar a continuar a navegar. Sem um destino, não importa quão perfeita seja a navegação, tudo será em vão. São os nossos objectivos que nos dão entusiasmo, força e energia. São eles que nos dão vida.”
"Precisamos de uma rotina diária que nos ajude a seguir na direcção do nosso objectivo. Se a espiritualidade for o nosso objectivo, tentamos cultivar bons pensamentos. Tentamos fazer boas acções. Não ficamos a remoer em pensamentos desnecessários. Não ficamos com inveja ao ver o sucesso de outra pessoa. Não ficamos incomodados com as coisas que acontecem à nossa volta; tentamos apenas fazer o que estiver ao nosso alcance. Lemos livros espirituais e assistimos a satsangs.”
"A morte está constantemente à nossa frente e atrás de nós, como uma sombra. O nosso corpo é como uma casa alugada; a qualquer momento, podemos ser convidados a sair. Em vez de sairmos aos pontapés e aos gritos, deveríamos estar sempre prontos para sair rindo-nos com alegria. Antes que a morte nos domine, temos muitas tarefas importantes para concluir. A vida é uma oportunidade de olhar para trás e avaliar o nosso progresso e, ao mesmo tempo, olhar para a frente e focarmo-nos na acção. Por que é que embarcamos nesta viagem da vida? Qual é o nosso objectivo? Estamos a caminhar pelo caminho certo? Ou será que perdemos o nosso caminho? O alvorecer de um novo ano é um momento de introspecção e de resoluções firmes.”
"Tomamos banho todos os dias para ficarmos limpos. O entusiasmo é como um banho para a mente. Não basta sentirmo-nos entusiasmados e alegres apenas no dia de Ano Novo. Precisamos de manter esta sensação durante todo o ano. Quando acordamos de manhã, lavamos a cara e preparamo-nos para o dia. Ninguém quer aparecer sujo ou com mau aspecto. Este é geralmente o primeiro pensamento do nosso dia. Mas precisamos de limpar também a nossa mente. Precisamos de limpar o pó das nossas negatividades. Então, não só as nossas vidas, mas também as vidas de todos ao nosso redor se tornarão belas. Se esta for a nossa atitude, o mundo inteiro irá prosperar como se uma nova primavera estivesse a despertar.”
"Que os filhos da Amma se tornem mensageiros do amor e da paz. A Amma reza para que as vidas de todos os seus filhos se encham de paz e de felicidade. Que a graça abençoe a todos. Cantemos em conjunto "Om Lokah Samastah Sukhino Bhavantu " - Que todos os seres em todos os mundos sejam felizes. É difícil remover a escuridão, mas, na presença da luz, a escuridão desaparece espontaneamente. Da mesma forma, que as lâmpadas do amor e da compaixão brilhem intensamente nos corações de todos os filhos da Amma. Que o Paramatman (o Ser Supremo) nos dê a graça de ter a força para isto."

 

Abram os vossos corações e despertem a criança interior
24 de Dezembro de 2013, Celebrações de Natal, Amritapuri
A véspera de Natal foi realmente especial este ano. O salão principal encheu-se de pessoas de todas as partes. A chegada da Amma ao salão deu início às celebrações. Visitantes e residentes de todo o mundo representaram um musical original sobre o nascimento de Jesus Cristo. A peça contava a história através da vida de Safira, uma serva do rei Herodes, que conheceu os três reis magos do Oriente, que tinham vindo para ver o nascimento de Jesus.
A Amma sentou-se, com todos ao seu redor, com duas crianças pequeninas ao colo de um lado e um velho residente francês vestido de Pai Natal do outro lado. Ela balançava-se de um lado para o outro ao som da música com os dois bebés. Quando a peça terminou os atores que estavam vestidos como camelos e jumentos em tamanho natural dirigiram-se à Amma para receberem prasad. A seguir à peça, houve uma apresentação de danças clássicas da Índia.
Depois das actuações, a Amma partilhou a sua mensagem de Natal, sobre a prática dos ensinamentos da vida e das actividades dos Mahatmas. A Amma enfatizou que o Natal é uma mensagem de compaixão e que o retorno de Cristo não deve ser considerado exterior. O ego e o egoísmo têm de ser removidos e a aceitação de Deus dentro de nós próprios é o nosso verdadeiro objetivo. O nosso coração inocente é a verdadeira manjedoura. A Amma lembrou a todos que o céu reside numa semente dentro de todos nós e que, no caminho espiritual, o entusiasmo nunca deve ser perdido. Acrescentou ainda que cada aspecto da natureza nos ensina estas lições e que, ao construir paredes no exterior, é importante que as não construamos dentro das nossas mentes.
Tal como fazemos com os presentes de Natal, devemos abrir os nossos verdadeiros dons interiores e partilhá-los com o mundo. Como com a estrela de Natal, não nos devemos esquecer da meta, indicando o caminho à nossa frente. A Amma disse que quando planearmos uma celebração, não nos devemos esquecer da verdadeira razão de tal celebração. Só com uma mente positiva e com inocência poderemos ver a mensagem dos Mestres. Abrir os nossos corações e despertar a nossa criança interior: essa é a mensagem que temos de recordar. Mover-se da inocência para a Inocência é o caminho da verdadeira vida espiritual, lembrou a Amma a todos. Em seguida, a Amma conduziu dois bhajans para encerrar as celebrações. Quando terminou os bhajans, continuou a cantar 'Lokah Samasthah Sukhino Bhavantu’ durante alguns minutos. Finalmente foram distribuídos os bolos tradicionais de Natal a todos os presentes levando-nos a uma doce manhã de Natal.

 

Swami visita as Filipinas atingidas pelo tufão
4-7 dezembro de 2013, Filipinas
A comunidade mundial ficou chocada quando o tufão Yolanda atingiu as Filipinas em 8 de novembro de 2013. Com uma velocidade que atingiu 370 km/h o ciclone tropical destruiu cerca de 80 a 90% das casas em muitas áreas do país. O tufão mais mortal na história das Filipinas tirou a vida a mais de 6.000 pessoas e afetou um total de onze milhões de pessoas, deixando inúmeros sem casa e abrigo.
Quando a Amma ouviu falar desta tragédia, ela anunciou um pacote de ajuda e reabilitação no valor de 2 milhões de dólares para, a longo prazo, prestar socorro e apoio às vítimas do desastre.
A Amma enviou o Swami Ramakrishnananda Puri para visitar as áreas afetadas, a fim de avaliar a situação no terreno. Na sua viagem de quatro dias o Swami foi acompanhado por devotos do Japão e de Singapura, e foi acompanhado pelo senador Jamby Madregal em Manila.
Depois de chegar a Manila, a equipa apanhou um avião militar para a cidade de Tacloban, na província de Leyte. Visitaram um estádio coberto local, que forneceu abrigo a 3.000 pessoas. Juntamente com o Swamiji e o senador Jambi, os voluntários distribuíram alimentos cozinhados às pessoas que tinham perdido tudo no ciclone. Foi a primeira vez, depois de quase um mês, que as vítimas receberam alimentos cozinhados, o que lhes devolveu um sorriso aos seus rostos.
Noutro campo de refugiados, Swamiji encontrou-se com o governador da província Levte, o Sr. Petilla, para discutir as operações de reabilitação em curso. Também participou nas principais reuniões da operação de socorro na residência do congressista Martin Romualdez, e acompanhou um dos oficiais das operações de socorro numa visita de helicóptero a fim de ter uma visão aérea global da situação.
Em conversa com a população de Tacloban, Swamiji ouviu muitas histórias tristes, e algumas milagrosas - como a do presidente da câmara, o Sr. Romualdez. Ele estava dentro de casa, quando o tufão chegou. À medida que o nível da água subia, ele subiu para cima de uma mesa, e depois, subiu lentamente para o telhado do edifício. Suportando ventos com a velocidade de 250 km/h, fez uma abertura noutra parte do telhado de onde pode descer. Ao mesmo tempo, a sua esposa e dois filhos ficaram presos dentro de um carro. Logo que conseguiram escapar, tiveram que se agarrar a um poste durante quase duas horas, a fim de sobreviver ao desastre.
Quando a equipa deixou as Filipinas em 7 de dezembro, todos se sentiram muito emocionados e tristes com as muitas tragédias humanas que testemunharam durante a visita. No entanto, tinham a certeza de que os braços de compaixão da Amma serão capazes de animar e de criar uma enorme transformação na vida das pessoas afectadas.
O Swami está agora em contacto com as autoridades locais para discutir os próximos passos das operações de socorro da Embracing the World na área.

 

PINTA O MUNDO COM AMOR.
13-20 de Julho 2013, Centro M.A., Alemanha, Brombachtal.
A 9ª Iniciativa Jovem Europeia da AYUDH “O Nosso Mundo - A Nossa Visão - O Nosso Futuro” foi um grande sucesso! Mais de 200 jovens com idades entre os 15 e 30 anos reuniram-se de 13 a 20 de Julho no Centro M.A. da Alemanha, em Brombachtal. Participaram pela primeira vez jovens da Grécia, Dinamarca e Líbano, contribuindo para se atingir um total de 21 nacionalidades presentes na iniciativa.
A iniciativa deste ano convidou os participantes a reflectirem nas suas ambições e sonhos - para as suas próprias vidas e para o Mundo inteiro. Conversas interactivas e workshops facilitados por discípulos da Amma e personalidades reconhecidas nos campos da política, música, dança, teatro e media inspiraram os jovens a definirem a sua visão pessoal e a tomarem os primeiros passos para alcançar os seus objectivos.
Conversas inspiradoras
Kirty Matabadal (Holanda), actual Embaixadora da Juventude das Nações Unidas, participou na iniciativa pela segunda vez. As diferentes opiniões que os participantes da AYUDH do ano passado lhe transmitiram durante a sua palestra foram incluídas no discurso que deu perante a Assembleia Geral das NU em Nova Iorque no dia 8 de Outubro de 2012.
Desta vez a Kirty desafiou os participantes a debater acerca do futuro do Planeta em relação à segurança dos alimentos: “Hoje existem 7 mil milhões de pessoas no Planeta. Produzimos comida para 12 mil milhões de pessoas, mil milhões enfrentam a fome e 1,5 mil milhões são obesas. Onde estamos a errar?”. Esta foi a questão colocada aos jovens. As respostas obtidas variaram entre educação sustentável para as crianças a campanhas de consciencialização para produtores de alimentos locais e serão apresentadas na conferência Eat2Feed (Comer para Alimentar) com o Ministro dos Negócios Estrangeiros holandês, organizado para o Dia Mundial da Comida de 2013.
Jani Toivola, membro do Parlamento da Finlândia, partilhou as experiências do seu crescimento como uma pessoa com raízes africanas numa sociedade que era quase exclusivamente de pele clara. O Jani falou-nos dos mal-entendidos, discriminação e medo que sentiu em criança. Foi através da auto-aceitação e tolerância que ganhou coragem para ultrapassar estes obstáculos e tornar-se num actor e posterior político de sucesso na Finlândia. Como membro do Parlamento, o Jani luta pelas minorias e direitos dos imigrantes, emprego dos jovens e ajuda ao desenvolvimento.
Laura Schneider, actriz e cantora (Alemanha), relembrou os jovens que a nossa visão de sucesso não deve visar apenas os nossos ganhos pessoais: “Eu alcancei o meu objectivo de tornar-me uma actriz”. A Laura partilhou com os jovens a receita para o seu sucesso. Ela disse, “O que realmente importa é a intenção por detrás da vossa visão. Se a vossa intenção é ‘eu, eu, eu’ - não tenho certeza que o consigam alcançar. Mas se a vossa intenção engloba também o benefício de todos os seres humanos - irão acontecer milagres. As portas vão-se abrir. A minha vida é uma prova viva que isto é possível.”
Um ângulo completamente diferente de como seguir a visão de cada um foi proporcionado por Aart Huijg (Holanda), que pedalou 34.000 km desde o Pólo Norte ao Pólo Sul: “Eu tomei a decisão de realizar esta longa viagem de 620 dias simplesmente por uma razão - porque eu sabia que eu podia fazê-lo! Eu sabia que tudo era possível se eu acreditasse em mim mesmo”. Aart enfrentou muitas situações adversas, exaustão física e sobreviveu com apenas 5 euros por dia - o suficiente para comer, mas não suficiente para pagar um smartphone!
O Br. Shubamrita Chaitanya salientou a importância de uma Liderança Compassiva na actualidade para mudar o Mundo, sendo a Amma o melhor exemplo disto. Ele disse “É fácil continuar a discutir a presente condição do Mundo e culpar todos por isso. Mas a Amma tem uma abordagem diferente. Ela não se limita a falar acerca disso, tenta fazer algo para alterá-lo. A Amma também procura levar a que cada um se questione a si mesmo “O que estou a fazer para melhorar esta situação”.
A Bri. Dipamrita Chaitanya descreveu como uma visão optimista da vida consegue aumentar grandemente o nosso nível de felicidade, contentamento e saúde. A sua conversa foi intercalada com anedotas interessantes e videos inspiradores.
15 workshops
Os participantes puderam escolher em que workshop desejavam participar durante algumas tardes do Encontro, entre uma vasta gama de diversos workshops: Encontrar o fluxo no teu dia-a-dia (psicologia), Contadores de histórias e teatro de improvisação, Meditação IAM para os jovens, Yoga & cânticos, Tai chi, Nutrição saudável, Canto, Dança de improvisação, Dança dos 5 ritmos, Comunicar com os cavalos, Construir um labirinto e Oficina artística.
O workshop de fotografia juntou milhares de fotografias fantásticas e colocou-as num portfolio digital [link http://www.youtube.com/watch?v=rfSZS8PI7qo ] :
Um dos workshops construiu um labirinto de areia e pedra no jardim do Centro M.A. O labirinto, que foi construído baseado no modelo do antigo labirinto de Chartres, em França, tem sido usado por muitas culturas no mundo inteiro como uma ferramenta para cada um encontrar a sua visão pessoal e o propósito da vida.
Um workshop único de harpa, levado a cabo por Christina Tourin, uma harpista de renome internacional e pioneira na harpa-terapia, também foi proporcionado nesta semana. No dia 17 de Julho os participantes deste workshop deram um concerto no lar de idosos local, partilhando o dom da música com os idosos presentes. Christina Tourin ofereceu ainda duas harpas a duas participantes do seu workshop, que continuarão as visitas a lares de idosos em Portugal e na Áustria.
Construir um caminho de pés descalços para o centro comunitário
Como em anos anteriores, a AYUDH quis fazer uma contribuição ao espaço da comunidade local. Neste sentido, um dos grupos construiu um caminho de pés descalços no jardim do centro social e comunitário de Michelstadt. Este caminho de pés descalços é feito de materiais naturais e aberto a pessoas de todas as idades para treinar o seu sentido de toque. O senhor Stephan Kelbert, Presidente da Câmara de Michelstadt, louvou a contribuição dos jovens e o seu trabalho árduo aquando da sua inauguração no dia 19 de Julho.
Campanha de sustentabilidade nas escolas
Pelo menos um jovem de cada nação participou no workshop In-Deed, que os treinou como coaches no que toca ao desenvolvimento sustentável. Uma vez que os jovens regressem a casa, irão visitor escolas e centros de infantis para ensinar as crianças como poupar água, plantar comida orgânica e proteger a biodiversidade. Depois de fazerem as visitas às escolas, os participantes serão galardoados com um “Youth Pass”, um certificado da União Europeia para a Educação e Cultura. O “Youth Pass” certifica o ensinamento não formal no campo da juventude e é reconhecido como parte de uma carreira professional em toda a Europa.
Olhar para dentro
Sessões de meditação, yoga, tai chi e bhajans ocorreram todos os dias e permitiram que os jovens olhassem mais para dentro de si e integrassem as diversas impressões acerca do dia. Depois do jantar, os jovens foram convidados a participar em sessões interactivas lideradas por Br. Shubamrita e Bri. Dipamrita de modo a reflectirem nos seus valores e no impacto que querem ter no mundo. Os brilhantes e maduros comentários deram um brilho ao diálogo e fizeram com que os dias acabassem de um modo reflectivo.
Projecto Artístico: “pinta o mundo com amor”
Como uma das prioridades da UE para 2013 é “Criatividade”, os jovens levaram a cabo um projecto artístico de grandes dimensões para literalmente “pintar o mundo com amor”: os Continentes da Terra foram cortados em pedaços de madeira, que depois foram coloridos com a marca das mãos de cada um dos participantes. No final, um mosaico único de cores e formas foi criado – um testemunho da vontade dos jovens de trabalhar com as suas mãos e corações criando um mundo mais belo e colorido.
De acordo com o slogan “pinta o mundo com amor”, os jovens compuseram uma música rap em onze línguas, que irá servir também como um dos presentes da AYUDH para o 60º aniversário da Amma. Todas as semanas até dia 27 de Setembro, 30 segundos do videoclipe que foi filmado durante a iniciativa vão sendo revelados online. [link https://vimeo.com/71609541 ]
Festival de Verão
A grande conclusão da semana foi o festival de verão, na noite do dia 19 de Julho, no qual cada workshop apresentou os resultados do seu trabalho em grupo. A vasta gama de apresentações deu uma demonstração impressionante da criatividade e talento da AYUDH.
Depois do espectáculo, todos estiveram presentes na inauguração do labirinto no Centro M.A. Banhados pelos raios lunares, os jovens disfrutaram de um concerto clássico exclusivo com harpa, flauta e voz (soprano). Nesta atmosfera mística foram acesas 300 velas, levadas depois pelos jovens até ao lago, onde foram colocadas na água. Durante a procissão os jovens cantaram o antigo mantra Sânscrito “Om Lokah Samastah Sukhino Bhavantu” – rezando para que todos os seres estejam em paz e sejam felizes.
De volta ao hall do evento, a cantora pop filandesa Kirsi Ranto e muitos dos jovens deram um concerto memorável que culminou com uma rendição quase sem fim de “Mata Rani”. A alegria dos jovens não viu fronteiras, enquanto dançaram e cantaram ao som do bhajan.
Como em todos os anos, o Presidente da Câmara de Brombachtal, Mr. Willi Kredel, esteve presente na conclusão do campo no dia 20 de Julho, para dar os certificados de participação a todos.
Imprensa
A imprensa regional cobriu a iniciativa da AYUDH extensivamente, em 3 artigos para o jornal “Odenwälder Echo” e numa notícia radiofónica na “Hessischer Rundfunk” (links)
http://www.echo-online.de/region/odenwaldkreis/brombachtal/Ueber-Kirchbrombach-zu-einer-besseren-Welt;art1268,4115897
http://www.echo-online.de/region/odenwaldkreis/brombachtal/Aus-Symbolik-erwaechst-Konkretes;art1268,4125851
http://www.echo-online.de/region/odenwaldkreis/michelstadt/Erlebnis-das-die-Sinne-schult;art1274,4133620
Juventude em Acção
Pela sétima vez, a Iniciativa da AYUDH foi reconhecida pelo programa “Juventude em Acção” da União Europeia. Ao longo destes últimos anos, a AYUDH foi reconhecida como um dos melhores projectos de juventude na Alemanha, o que inspira um sentimento de cidadania activa, solidariedade e tolerância entre jovens europeus e envolve-os na formação do futuro da União Europeia.
A iniciativa incluiu jovens da: Alemanha, Áustria, Suíça, Espanha, Portugal, Itália, França, Holanda, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Reino Unido, Irlanda, Grécia, Eslovénia, Polónia, Índia, Singapura, Estados Unidos, Canadá e Líbano.
Este projecto foi financiado com o apoio da Comissão Europeia.
Esta publicação reflecte apenas as visões do autor, e a Comissão não pode ser considerada responsável por qualquer uso da informação aqui contida.

 

Brahmachari Shubamrita - Programa em Lisboa.
19 Junho 2013
Lisboa recebeu mais uma visita do Br. Shubamrita, enviado da Amma ao nosso país. Na sua passagem por esta cidade, Shubamrita realizou um programa de entrada livre que incluiu uma palestra, música e uma meditação. O tema da palestra deste ano foi ‘Viver uma vida com Propósito’ e nela Shubamrita conduziu-nos numa reflexão sobre as nossas próprias vidas e qual a sua razão de ser.
Como é usual nos seus discursos, Shubamrita transmitiu os ensinamentos da Amma recorrendo a histórias e exemplos ilustrativos que nos fizeram rir, mas também nos fizeram pensar. Na segunda parte do programa o Br. Shubamrita cantou música devocional tradicional indiana à qual se juntaram as vozes de muitos dos presentes. A meditação foi seguida de Arati – o queimar simbólico do ego – objectivo supremo da vida humana, do qual seguramente muitos dos presentes se sentiram mais próximos depois deste serão inspirador.
O evento só foi possível devido à participação de múltiplos voluntários que, com o seu amor e dedicação, permitiram que tudo corresse na perfeição.

 

RELACIONEMO-NOS COM RESPEITO, COMPREENSÃO E ACEITAÇÃO
Discurso da Amma na Aliança de Civilizações das Nações Unidas
29-30 Novembro 2012. Xangai, China
A cimeira da Aliança de Civilizações da ONU (UNAOC) para a Ásia-Sul do Pacífico tomou lugar em Xangai a 29 e 30 de Novembro. A UNAOC foi criada em 2005 pelo então secretário-geral Kofi Annan e o seu foco é o melhoramento da compreensão mútua entre nações, culturas e religiões, ajudando a conter as forças que alimentam a polarização e o extremismo.
“Quando nos relacionarmos com os outros com respeito, compreensão e aceitação, seremos capazes de comunicar ao nível do coração” disse a Amma no seu discurso na Cimeira da UNAOC. A Amma, o único líder espiritual convidado para a cimeira deu o seu discurso intitulado “Coexistência e Relacionamento Entre Culturas.”
A Amma explicou como a globalização afectou a nossa coexistência tanto positiva como negativamente, salientando que “A coexistência é possível somente quando a cultura e a modernização estão em equilíbrio.” Avisou que “Os esforços para a coexistência falham quando afirmamos que ‘Somos todos um’ mas desrespeitamos os costumes e tradições ancestrais uns dos outros.” Passando a oferecer soluções, a Amma disse: “Nós temos que reconhecer de que, apesar de sermos um em essência, externamente somos diferentes”, pedindo à assembleia para respeitar a diversidade – “A única maneira de aliviar o sofrimento dos outros é tomando consciência da necessidade da coexistência no meio da diversidade.”
Apoiando os seus pontos com exemplos práticos de sugestões baseadas em décadas de trabalho humanitário em regiões com diferentes culturas, a Amma convidou todos a contribuírem para o diálogo global sobre a coexistência ao serem exemplos de respeito e tolerância.
O discurso foi concluído focando o poder do amor “Nos últimos 40 anos, tenho comunicado com pessoas de todas as línguas, raças, cores, castas e religiões, do mais pobre ao mais rico e famoso, através da linguagem do amor. Não há barreiras para o amor. Eu tenho fé total no poder transformador do amor para unir todos os corações”.”
“O nosso foco hoje não deveria ser na dependência nem na não-dependência, mas sim na interdependência. Isto porque os humanos, todos os reinos animal e vegetal e todo o universo são interdependentes.
“A reverência e o respeito são qualidades raras no mundo de hoje, deixando-nos com uma sociedade carente de maturidade. A educação, a aquisição de conhecimentos, a ciência e a tecnologia podem ajudar-nos a avançar a níveis inimagináveis, mas se o resultado for uma geração mental e emocionalmente imatura sem qualquer sentido de discriminação, isto seria verdadeiramente catastrófico.”
“Respeitem a Terra, a natureza e todos os outros seres vivos. Apercebam-se de que verdadeiramente precisamos de reconhecer as diferenças entre raça, religião, cor e credo. Quando tratamos os outros com um respeito que está firmemente estabelecido numa compreensão e numa aceitação profundas de todas as nossas diferenças, então seremos capazes de comunicar ao nível do coração”, a Amma concluiu.
A Amma falou na sua língua nativa, o malayalam, e foi traduzida em simultâneo para o inglês.
O evento em Xangai entitulado “Harmonia através da Diversidade e do Diálogo”, é uma organização conjunta da UNAOC e da Associação das Nações Unidas da China.
Mais de 150 delegados de toda a Ásia e do Pacífico Sul representando governos, meios académicos, corporações, ONGs e organizações culturais, tomaram parte na reunião de Xangai. O convidado de honra foi Cui Tiankai, Ministro dos Negócios Estrangeiros da RPC. Outros dignatários participantes foram Jean-Christophe Bas, Conselheiro Sénior, Strategic Development and Partnerships UNAOC; Embaixador Chen Jian, Presidente da UN Association of China; Tu Guangshao, Vice-Presidente do Governo Municipal de Xangai e Jorge Sampaio, Alto Representante das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações e antigo presidente de Portugal.
Esta foi a primeira visita da Amma à China. No passado, a Amma discursou nas Nações Unidas nas suas celebrações do 50º aniversário em Nova York, na Iniciativa Global para a Paz de Mulheres Líderes Espirituais e Religiosos nas Nações Unidas em Geneva, na Cimeira da Iniciativa das Mulheres para a Paz Global, em Jaipur, duas vezes no Parlamento das Religiões do Mundo, bem como em muitos outras plataformas internacionais.

 

TRANSFORMEMOS ESTE MUNDO NUM PARAÍSO.
28 Setembro. Amritapuri.
Celebração do 59 Aniversario da Amma. 27 Setembro 2012.
“A Amma não vê este dia como um dia de celebração. Este deveria ser um dia em que os espaços entre os corações dos homens se fechem um pouco. Este deveria ser um dia em que uma pessoa fosse capaz de eliminar o sofrimento de outra, um dia em que as mãos de uma pessoa se estendessem para ajudar outra. Não deveríamos reservar esta atitude só para hoje; deveria estender-se até permear toda a nossa vida. A felicidade da Amma está em ver as vidas dos seus filhos tornarem-se as portadoras desta mensagem.
"Vivemos numa era em que, apesar de imensos progressos científicos e tecnológicos, estamos a testemunhar a desintegração de muitos outros aspectos importantes das nossas vidas. Portanto o nosso foco hoje não deveria ser na dependência ou na não-dependência, mas na interdependência. Isto porque os humanos, os animais, as plantas, a terra, o céu, a atmosfera, o sol, a lua e todos os planetas, são todos interdependentes.
"O homem é parte da natureza. Nós viemos da natureza. O corpo humano é composto dos cinco elementos naturais. Sempre tolerando-nos e perdoando-nos, a Terra permanece como nosso suporte constante. O sol dá-nos luz. As árvores absorvem dióxido de carbono, que é tóxico para nós, e libertam oxigénio. Os rios e os lagos dão-nos água fresca para saciar a nossa sede. O ar fornece-nos o sopro da vida. Apesar de tudo isto, o homem, que evoluiu dos cinco elementos, não reconhece a sua importância.
"Simplesmente por ter uma abordagem respeitosa para com todas as coisas pode produzir uma enorme transformação na nossa sociedade e no mundo. Para nos elevarmos triunfantemente na vida deveríamos começar pela base. Para construir uma torre que se estenda até ao céu, deveríamos começar por construir fundações sólidas na terra. A humildade é o que nos eleva. O respeito é o que nos dá o verdadeiro poder.
Deveríamos viver a nossa vida de uma maneira que seja útil tanto para nós como para os outros. Deus deu aos relâmpagos só uns instantes de existência. O mesmo para o arco-íris. Algumas flores florescem por um só dia. A lua cheia só dura até ao nascer do sol. Uma borboleta vive só por uns dias. No entanto, durante a sua curta existência, estes dão tanta beleza e felicidade ao mundo. A Amma reza para que nós aprendamos do seu exemplo e tentemos usar as nossas vidas para fazer deste mundo um lugar ainda mais bonito. Pintemos os nossos lábios com palavras de verdade. Delineemos os nossos olhos com o anjana (eyeliner) da compaixão. Adornemos as nossas mãos com a henna das boas acções. Abençoemos as nossas mentes com a doçura da humildade. Enchamos os nossos corações com a luz do amor por Deus e por toda a Sua criação. Transformemos assim este mundo num paraíso. “

 

A ALEGRIA DE DAR.
15-21 de Julho, Centro M.A., Alemanha. 8ª Iniciativa Europeia da AYUDH Europa.
A 8ª Iniciativa Europeia da AYUDH Europa foi um encontro único, para o qual vieram participante de todas as partes do continente, bem como de países mais afastados como a Ucrânia, o Japão e os Estados Unidos. No total, 180 jovens de 15 países juntaram-se no centro M.A. na Alemanha.
Como em anos anteriores, este evento foi apoiado pelo programa “Juventude em Ação” da EU, bem como pela cidade de Michelstadt.
O tema deste ano foi “A Alegria de Dar”. Os jovens focaram-se, então, em descobrir como poderiam usufruir dos seus próprios talentos e capacidades de modo a beneficiar a sociedade e o ambiente. Assim, cada jovem escolheu um workshop, no qual trabalharia durante toda a semana.
Estes workshops foram programados de modo a ajudar os participantes a aprofundar os seus conhecimentos nos três tópicos principais da iniciativa: “Dar a Nós Próprios”, “Dar à Sociedade” e “Dar à Natureza”

 

CELEBRAÇÕES DO GURU PURNIMA.
Chicago. 3 Julho 2012.
O auspicioso Guru Purnima foi celebrado no novo ashram da Amma em Chicago. As celebrações ocorreram depois de um longo dia de darshan, tendo o Swami Amritaswarupananda conduzido a adoração dos pés do Guru.
A Amma falou da importância da relação Guru-discípulo. “Um discípulo com consciência, devoção e entrega recebe continuamente a mensagem e a orientação do Guru, independentemente de onde se encontre. Quando encontramos um verdadeiro Mestre as Escrituras renascem. Os Vedas e as Upanishads são repetidos. Quando encontramos tal Mestre a nossa busca termina. Tudo o que necessitamos fazer é viver na Sua presença e tentar assimilar o Seu sacrifício nas nossas próprias vidas.”
“Na realidade não há nenhuma mensagem nova a transmitir sobre espiritualidade. ‘Tudo é Deus, não há nada mais além de Deus.’ Esta é a única mensagem. Esta é a única mensagem das Upanishads, dos Vedas, do Bhagavad Gita e das Puranas. Quando dizemos que existem 108 Upanishads, devemos compreender que, na realidade, são 108 maneiras diferentes de transmitir a mesma mensagem.
“ O único desejo da Amma é que os Seus filhos sejam felizes. A felicidade existe dentro de cada um, mas nós não somos capazes de a tornar numa experiência. Isto deve-se aos nossos apegos e aversões. Estamos dominados pelo nosso ego e, por isso, ficamos presos aos nossos apegos e aversões. Para nos libertarmos do ego necessitamos da ajuda de um Satguru. O objetivo da Amma é dar aos Seus filhos esta força e amor. Se nos desprendermos dos nossos apegos e aversões tornar-nos-emos receptáculos aptos para receber a graça que continuamente flui do Guru. Podemos ser libertos da nossa mente e tornar-nos uma bênção para o mundo inteiro.
“Hoje cada um de vocês deveria fazer um voto de algum tipo. Partilhar com os outros, tomar somente o que necessitamos, isto é espiritualidade posta em prática. Todos as noites deveríamos contemplar: “Que boas ações pratiquei hoje? Magoei alguém? Fiquei irritado com alguém? Como posso evitar fazer este mesmo erro amanhã? ” No caso de termos feito algo bom, deveríamos pensar ” Como posso fazer melhor amanhã? Como posso dizer palavras ainda mais amáveis amanhã? Posso ajudar alguém? Posso dar 10 minutos do meu tempo aos pobres ou necessitados?” Quando contemplamos desta maneira, toda a nossa vida se enche de luz. Quando temos luz dentro de nós, nenhuma escuridão nos pode afetar.
“Todas as vossas ações e deveres deveriam estar cheios da doçura do amor. É essa doçura que transforma ações banais em Guru Seva, ou serviço ao Guru. Desprovidas da doçura do amor, as ações são mero trabalho. As ações realizadas somente para o crescimento material são também mero trabalho. Contudo, a ação realizada para desenvolver o amor dentro de nós e obter crescimento espiritual é Guru Seva. Tais ações são adorações ao Ser Interior. Isto é, efectivamente, a verdadeira devoção. Isto é a chave para abrir as portas do nosso Verdadeiro Ser. O propósito desta vida humana é conhecer Deus, ou o nosso verdadeiro Ser.
“ Cada ser vivo na natureza é parte do corpo do Guru. Amar e servir tal Satguru é o caminho para atingir o nosso verdadeiro Ser. É a chave para abrir as portas para a nossa alma. É a forma, é o objetivo, é o caminho. Que todos os filhos da Amma despertem e se elevem neste amor, que todos nos tornemos lâmpadas de amor irradiando luz sobre o mundo inteiro. Que a graça nos abençoe a todos.”
Após a mensagem a Amma distribuiu prasad por todos os presentes. As celebrações terminaram com chave de ouro com a Amma cantando Bandalo e Hari Narayana para a delícia e surpresa de todos.

 

Brahmachari Shubamrita - Programa em Lisboa.
6 Junho 2012
A Faculdade de Letras acolheu o programa de 2012 do Br. Shubamrita em Lisboa. O leitor de Hindi foi o anfitrião do evento que contou com a presença ilustre do Primeiro Secretário da Embaixada da Índia e da sua esposa. ‘A Vida é uma Dádiva – Vivê-la é uma arte’ foi o título da palestra, que conduziu os muitos presentes pelos caminhos que levam à dedução lógica do seu significado mais profundo. Entender o potencial da vida humana, a natureza do mundo, a necessidade de manter o corpo e a mente saudáveis e de praticar o desapego foram indicados como quatro passos para viver a vida na sua plenitude. O Br. Shubamrita cantou ainda bhajans e guiou uma meditação.

 

Rezar pelos que partiram no Tsunami
Amritapuri. 11 Março 2012
Hoje assinala-se um ano que aconteceu o Tsunami no Japão. Aproximando-se a hora de iniciar o darshan, logo após a archana que se realiza todas as manhãs, a Amma pediu a todos para relembrar a tragédia por um momento. Ela disse: “Foi neste dia que ocorreu o Tsunami no Japão, por isso devemos rezar pelas almas dos que partiram e pela harmonia da natureza. Rezar com todo o coração Lokah Samasta Sukhino Bhavantu.” E continuou dizendo: “ A Natureza está muito agitada. É como se a Mãe Natureza estivesse cercada de pessoas apontando-lhe uma arma. A Natureza, os seres humanos, tudo está agitado tanto dentro como fora (tanto no seu interior como no exterior). Vamos todos rezar para que o mundo possa viver em paz e não sucedam mais tragédias.” A Amma conduziu depois todos na oração Lokah Samasta Sukhino Bhavantu.

 

Muhammad Yunus: É com reverência que contemplo todas estas realizações
Universidade Amrita, Amritapuri, 3 Janeiro 2012
(17 Fevereiro 2012)
O Professor Muhammad Yunus, Laureado com o Prémio Nobel da Paz em 2006 e Fundador do Grameen Bank - um banco originário do Bangladesh dedicado à micro-finança e ao desenvolvimento das comunidades e que providencia empréstimos aos mais desfavorecidos – veio à Universidade Amrita para inaugurar a Conferência Internacional de Educação Tecnológica e Avançada (ICTEE2012).
No seu discurso de abertura ele dirigiu-se à Amma: “É uma experiência extraordinária estar neste campus universitário. Com todas estas realizações, uma pessoa fica na dúvida se estamos realmente nesta região ou situados no coração de Nova Deli. Porque, a não ser que se esteja nos grandes centros urbanos, parece que nada se consegue concretizar, mas para nossa surpresa estamos nesta aldeia remota, rodeados pelas sombras dos coqueiros, e todas estas realizações - este feito excepcional - foram executadas aqui. Isso merece muitos apausos para esta universidade e toda a equipa, sob a Sua liderança. Estou- Lhe muito grato pelo convite, porque me possibilita a oportunidade de conhecer esta grande personalidade que é a Amma, pela primeira vez. Eu não tinha qualquer noção das obras desta personalidade inspiradora até vir aqui. O video que vi esta manhã (Abraçando o Mundo) e os resultados desta conferência da universidade no mundo académico, dão-me uma visão das actividades e a expansão de ideias desta notável personalidade. É com reverência que contemplo todas estas realizações, tanto na Índia como no mundo, num período tão curto. " 

O professor continuou explicando as mudanças que levou a cabo no Bangladesh, através da capacitaçao das mulheres, pela combinação entre tecnologia e serviço. No seu discurso inspirador ele sublinhou que o propósito da educação é despertar a criatividade individual com fim a melhor resolver os problemas da sociedade, o que em última análise também trará uma melhoria financeira.
Depois do evento na Universidade, o professor Muhammad reuniu com a Amma no ashram. Neste encontro ele expressou o seu desejo de partilhar os seus conhecimentos com os departamentos de investigação e desenvolvimento da Universidade Amrita. Mais tarde, numa entrevista à Amrita TV comentou: “ A Amma já realizou mais obras que muitos governos alguma vez fizeram pelo seu povo... a Sua contribuição é enorme.”

 

Que o Ano Novo conduza ao nascimento de um novo indivíduo e de uma nova sociedade
Ano Novo, Domingo, 00.10 am, 1 Janeiro 2012 – Amritapuri
“Que as nossas vidas e as vidas de todos os seres sejam impregnadas de bondade. Esta é a oração da Amma nesta ocasião. Que o poder divino para realizar uma mudança positiva – tanto em nós mesmos como no mundo – desperte nos seus filhos. A oração da Amma é que este Ano Novo conduza ao nascimento de um novo indivíduo e de uma nova sociedade.
“ O Ano Novo é o momento auspicioso em que as pessoas tentam corrigir todos os erros que fizeram no ano precedente e tentam superar a sua indolência. Desperta assim um interesse e um entusiasmo por um novo começo. Muitos fazem resoluções de Ano Novo e tentam começar novos hábitos, como iniciar um diário [espiritual]. Contudo, se formos ver esse diário seis meses depois, veremos que só foram feitos registos durante as duas primeiras semanas – máximo três meses. Isto é o que vemos nas vidas de muitas pessoas. Não temos a capacidade de persistir com as boas práticas. Esforços continuados são sempre valorizados. Por exemplo, alguém que serviu no exército ou noutra organização por muitos anos é sempre homenageado por essa organização. Mas nós não perseveramos com as nossas promessas e boas acções. Muitos começam a fazer yoga para, passados dois ou três dias, desistirem. Muitos começam a praticar meditação, cheios de entusiasmo, mas, depois de dois meses, param.
“Não devemos adiar a prática de boas acções. A nossa mente está constantemente em mudança, precisamos de ter uma atenção constante e de fazer um esforço consciente para dizer palavras amáveis, realizar boas acções e para praticar a paciência e a compaixão. Lentamente, estas acções tornam-se hábitos, que eventualmente se tornarão espontâneos. Estes hábitos levam ao sucesso na vida.
“Foi dada total liberdade aos seres humanos de escreverem o que desejarem nas páginas da vida. Deus deu-nos o papel e a caneta, mas Ele nunca nos dirá o que escrever. Ele continuará a dar-nos pistas, mas deixou por nossa conta o que escrevemos nas páginas da vida. Nós temos essa liberdade. Se quisermos, podemos escrever cartas de bondade, amor e beleza. Podemos também escrever cartas de maldade, ódio e fealdade. Durante o ano de 2011 a humanidade recebeu muitas dessas pistas.
“Desastres naturais, conflitos sociais e crises económicas estragam o sono de inúmeras pessoas por todo o mundo. O medo e a ansiedade perseguem as mentes da humanidade, cada dia mais intensamente. A Natureza perdeu a sua harmonia devido às acções indiscriminadas da humanidade. O ar, a água e a terra encheram-se de veneno. A Natureza – que antigamente era como uma kamadhenu, a vaca que realiza os desejos – secou. As reservas de petróleo estão a diminuir a um ritmo acelerado, as fontes de alimentos minguam, a água potável e o ar puro estão a tornar-se escassos. Onde é que nós errámos? O verdadeiro erro que cometemos reside na nossa incapacidade para diferenciar entre bens essenciais e luxos.
“ Se a actual geração conseguir restabelecer esta consciência do Dharma [justiça, rectidão], a pobreza e a fome desaparecerão como um sonho desagradável.
“ O Ano Novo relembra-nos a passagem do tempo. Assim como a água cai, gota a gota, de um recipiente rachado, também a duração da nossa vida diminui, minuto a minuto. Como seres humanos, o nosso tesouro mais precioso neste mundo é o tempo. Qualquer coisa perdida pode ser reencontrada – excepto o tempo. Compreendendo esta verdade, deveríamos viver cada instante com consciência. Deveríamos também lembrar-nos de que cada batida do relógio é, na realidade, uma passada da Morte, que se aproxima a cada momento.
“ Tudo o que vemos, ouvimos ou experimentamos neste mundo é efémero. Precisamos de encontrar o substrato eterno de tudo, o Atman. Então entenderemos que ninguém neste mundo é diferente de nós.
“ Os dias vão passando, independentemente de nos rirmos ou chorarmos. Então porque é que não escolhemos rir-nos? O riso é a música da alma. Mas não nos devemos rir das falhas dos outros. Devemos procurar ver a bondade em todas as pessoas e partilhar bons pensamentos, palavras e acções. Tentemos também rir-nos ao vermos as nossas próprias falhas e fraquezas.
"Muitas pessoas dizem à Amma que o mundo vai acabar em 2012, mas a Amma não sente que isso vá acontecer. Pode haver alguns incidentes em certas partes do mundo. Se olharmos para a terra, se olharmos para a água, se olharmos para o ar, se olharmos para a Natureza, se olharmos para os seres humanos, podemos ver que todos estão num estado de agitação. Esta agitação irá inevitavelmente ecoar como um trovão em algum lugar do mundo, de uma forma ou de outra. De qualquer maneira, a morte é uma parte inevitável da vida. Pode acontecer a qualquer momento, em qualquer sítio. Mas, do mesmo modo que começamos a escrever uma nova frase após um ponto final, também o fim de uma vida só marca o início de outra. Mas não devemos viver no medo. Em vez disso, deveríamos cultivar uma atitude de aceitação. A nossa atitude deveria ser a de que “Aconteça o que acontecer eu vou permanecer forte, corajoso e feliz.” Viver no medo é como estar deitado em cima de uma bomba; nunca conseguiremos dormir em paz. Mas, uma vez mais, a Amma não vê que nada muito sério vá acontecer. Estão sempre a acontecer tragédias por todo o mundo. Mesmo agora, não vemos acidentes enquanto viajamos? Não ouvimos falar de aviões que caem? Cheias, terramotos, furacões e tsunamis ocorrem regularmente. Onde quer que estejamos, sejamos felizes, desenvolvamos fé no nosso Verdadeiro Ser e pratiquemos boas acções.
“Os vermes nascem, procriam e morrem. Com todos os animais acontece o mesmo. Se os seres humanos também viverem assim, então qual é a diferença entre nós e os outros seres? Que mensagem deixamos ao mundo? Através das suas acções altruístas, os Mahatmas [Grandes Almas] vivem para sempre. Mesmo que não possamos contribuir na mesma medida que eles, podemos tentar, pelo menos um pouco, descobrir o que podemos fazer pelos outros. Ainda que só uma árvore consiga crescer num deserto, pelo menos é criada alguma sombra. Se só uma flor desabrochar, pelo menos existe essa beleza. Nós poderemos não conseguir ler sob uma lâmpada de 0 watts, mas quando muitas dessas lâmpadas brilham em conjunto, já conseguiremos ver bem. Igualmente, através da união, nós podemos alcançar muito. O mundo é como um lago que não pode ser limpo por uma só pessoa. Contudo, se cada um fizer a sua parte, podemos limpá-lo em conjunto. Não sejamos preguiçosos, vamos tentar fazer o que pudermos. Desta maneira certamente alcançaremos o que necessitamos.
“Como qualquer outra decisão, a felicidade é também uma decisão – uma decisão firme de que “Aconteça o que acontecer, eu vou ser feliz. Eu vou ser forte. Eu nunca estou só, O Paramatman [Deus] está sempre comigo. ” Que os meus filhos tenham a força mental, o entusiasmo e a auto-confiança necessários. Que a graça divina esteja com todos os meus filhos.”
Excertos da Mensagem de Ano Novo de 2012 da Amma, Sri Mata Amritanandamayi Devi

 

Dádiva de graça em Raichur
16 Dezembro 2011
Estas são as 242 novas casas, pintadas a rosa, em toda a sua imponência. Estradas recentemente pavimentadas entrecruzam-se por todo o município, unindo cada casa às outras. Enormes tanques para água, pintados a negro, repousam em ambos os lados da estrada. 800 árvores, plantadas com todo o amor pelos brahmacharis, balançam com a brisa. Uma luxuosa zona verde rodeia cada casa. Os habitantes aqui estão tranquilos, o rio Krishna nunca mais irá inundar as suas casas e colheitas. A extensão de terra em que as suas novas casas foram construidas está longe do seu alcance – perto o suficiente para que consigam canalizar as suas águas para matar a sede, mas longe o suficiente de qualquer inundação futura.
Kuruvakurda é uma aldeia circundada por dois afluentes do rio Krishna que a têm sustentado e alimentado por gerações. A última vez que o rio transbordou foi há 60 anos, a maioria dos habitantes sómente ouviu falar desta cheia e mesmo para aqueles que viveram esta experiência devastadora, ela não passava já mais de uma memória distante. Seis dias de chuvas sem precedentes, do dia 29 de Setembro a 4 de Outubro de 2009, causaram que o rio Krishna transbordasse as suas margens outra vez, correndo pelas aldeias e inundando as casas e os campos de cultivo. Casas desabaram, plantações foram destruídas, vidas humanas e gado perdidos – as suas vidas nunca mais seriam as mesmas.
Esta história repetiu-se por centenas de aldeias na fronteira entre as províncias de Andhra Pradesh e Karnataka. Tragédia e devastação assolaram em grande medida esta zona. As notícias deste desastre trouxeram lágrimas aos olhos da Amma, que reagiu de imediato, enviando dois contingentes de pessoal médico, acompanhados por camiões cheios de medicamentos, cobertores, roupas e comida. As equipas médicas do Mata Amritanandamayi Math procuraram as aldeias mais inacessíveis e que ainda não tinham sido alcaçadas por nenhum grupo de ajuda, assegurando que ninguém era esquecido. E enquanto lidavam com os ferimentos dos sobreviventes, lutavam também contra possíveis surtos epidémicos, por vezes ainda mais mortais.
O anúncio
A 27 de Novembro a Amma anunciou um fundo de 50 crores ($10.7 milhões de dólares) destinado à ajuda e reabilitação daqueles afectados pelas cheias. A equipa que tinha sido enviada pela Amma a fim de avaliar o cenário de devastação regressou com o nome de uma aldeia que até agora não tinha sido socorrida por nenhum grupo de auxílio de emergência imediata. Pelo que a Amma, sem hesitação, ofereceu ajuda na reabilitação desta aldeia. E foi assim que se deu início à construção de mil casas em Dongrampura (Província de Raichur), juntamente com estradas, parques, rede eléctrica, canalizações e um centro recreativo para a comunidade. A 16 de Janeiro, uma equipa composta por 14 brahmacharis chegou a Raichur. Neste dia houve um eclipse e, segundo a tradição, não se deve olhar para o sol nem sair à rua, mas este grupo de monges percorreu a área sem qualquer hesitação, indo ao local de construção e reunindo com vários representantes camarários. No dia seguinte estava finalizada toda a documentação necessária, podendo-se assim dar início aos gigantescos trabalhos de construção.
O Mantra era rapidez
A rapidez era o seu mantra. Estes filhos da Amma trabalharam sem parar, apesar das temperaturas rondarem os 45º C e de passarem metade do dia sem electricidade nem água. Enfrentando estas circunstâncias tão hostis, eles construiram as primeiras 100 casas em menos de 30 dias, tendo realizado assim o sonho da Amma de proporcionar consolo rápido aos desabrigados. Estes milagre de construção quebrou todos os recordes. Por toda a província esta realização criou ondas de admiração em todos os círculos. O governo criou uma apresentação em Powerpoint deste feito incrível para as outras ONG's. As pessoas vieram em massa ver com os seus próprios olhos. Surgiram artigos de louvor nos jornais. Ministros e altos funcionários do governo louvaram-no nos seus discursos.
Chaves das casas
As chaves destas casas foram entregues ao grato ministro da provincia de Karnataka durante o festival Brahmasthanam da Amma em Bangalore. Novos recordes foram ultrapassados uma e outra vez depois desse dia. 242 casas foram entregues a 4 de Agosto de 2010. Hoje, quase todas as casas dos três locais estão concluídas, aguardando atribuição a famílias deslocadas pelo Governo. É verdadeiramente uma dádiva de graça.
Os habitantes
Nesta área é muito comum os habitantes roubarem os materiais de construção. É uma área tão problemática que nos últimos 10 anos muitos dos agentes de autoridade não se atreviam a entrar lá. Mas nesta área em que estranhos não se atrevem a entrar os brahmacharis foram agradavelmente surpreendidos: não houve um único incidente de roubo. Os habitantes locais aceitaram o ashram e os brahmacharis que dali vinham completamente, e todos conviveram livremente. Eles retribuiram a abertura e o afecto dos brahmacharis e do ashram e foram amáveis, generosos e honestos. Embora pobres e iletrados, o que mais precisam eles a fim de receber a graça de Deus quando têm um coração de ouro? Além de providenciar abrigo a Amma providenciou aos sobreviventes um modo de ganhar a vida – contratou -os às centenas para a construção das casas. Quando recebiam o seu salário semanal muitos deles depositavam uma pequena parte diante da imagem da Amma (que estava no escritório da residência dos brahmacharis), inclinando-se em reverência. A Amma suscitou espontaneamente muito amor e reverência nos habitantes desta área.
Voluntários vieram de todo o lado
Voluntários vieram de todas as partes da India e até mesmo do estrangeiro. Toda a provincia recebeu as duas dúzias de estudantes japoneses que vieram ajudar no seva da construção . Até mesmo o District Collector veio vê-los trabalhar, espantado. Cada novo grupo de voluntário trazia uma lufada de inspiração e a frescura do amor da Amma, enquanto trabalhavam lado a lado com os brahmacharis ao sol e ao calor. Estudantes da Universidade Amrita e da Amrita Vidyalayam também deram o seu contributo, ajudando na construção. Quando alguns dos brahmacharis voltaram para visitar o local em Julho os habitantes receberam-nos como se fossem membros da sua família, com o coração aberto e caloroso. Grupos de crianças seguiam os brahmacharis de casa em casa, rindo felizes e partilhando goluseimas. E realmente somos todos uma família – a família da Amma. Sem raça, sem religião, sem credo nem categoria, definida pelo altruísmo e vinculada no amor.

 

A Amma visita campo de refugiados do tsunami no Japão
Tóquio, Japão, 25 Julho 2011
Durante os programas de Tóquio, muitas pessoas de áreas afectadas pelo tsunami vieram procurar o consolo e a orientação da Amma. Várias choraram nos seus braços ao partilharem com ela a sua dor. Expressaram também a sua preocupação relativamente às ameaças nucleares. Ao ver o sofrimento destas pessoas, a Amma decidiu visitar a zona do desastre e um dos campos de refugiados, a 500 km de Tóquio. Este era um pavilhão desportivo reformulado, com divisórias de cartão, alojando 200 refugiados.
A Amma dirigiu-se aos residentes com as seguintes palavras inspiradoras “ Vocês acabaram de atravessar experiências dolorosas, e ainda estão para sair desse choque. A situação é tal que não há palavras que vos possam dar paz. A Amma está aqui só para partilhar o sofrimento que vocês estão a passar. Há certas situações na vida em que não podemos fazer nada senão aceitar. Esta é uma dessas situações. Se perguntarem a um músico de onde é que a música vem ele dirá ‘vem dos meus dedos, ou da minha garganta, ou do meu coração’. Mas se vocês fizerem uma cirurgia ao dedo, à garganta ou ao coração não vão encontrar música. Na realidade a música vem do além. Nós temos que entender as limitações das nossas acções e o lugar da Graça de Deus na nossa vida. Mantendo a fé nesse poder, meus filhos, rezem pela Graça. Como qualquer outra decisão, a felicidade é também uma decisão. Tomem a resolução de que seja o que for que aconteça, eu vou ser feliz, eu vou ser corajoso. Sem perder a auto-confiança ou a fé em Deus, sigam em frente”.
Após alguns minutes de meditação em silêncio, a Amma dirigiu o grupo em orações pelos que partiram. Sabendo que os residentes tinham perdido tudo, a Amma deu-lhes vários artigos de utilidade doméstica para ajudar a melhorar a sua vida no centro.
A Amma visitou ainda as áreas mais afectadas da região costeira de Shichigahama. Nalguns locais a destruição foi completa, noutros ainda se podiam distinguir as fundações das casas onde antes se erguiam bairros inteiros. Numa praia de Shichigahama, de frente para o Oceano Pacífico, a Amma pediu a todos para orarem pela paz e harmonia na natureza. Ela dirigiu então o grupo em orações pela paz, cantando Aum Shanti, Shanti, Shanti e Lokah Samastah Sukhino Bhavantu. A Amma ofereceu um ramo de flores ao oceano. Depois de olhar o horizonte durante algum tempo, encorajou todos os membros do grupo a oferecerem também as suas flores.

 

A Amma anuncia um milhão de dólares para auxílio pós-tsunami ao Japão
Tóquio, Japão, 23 de Julho 2011
A Amma anunciou a doação de um milhão de dólares para auxílio e reabilitação das vítimas do desastre do Japão, particularmente para a educação das crianças que perderam os pais no devastador tsunami de 11 de Março.

 

Brahmachari Shubamrita - Programas em Lisboa e no Porto
12-13 Julho 2011
A 6ª edição do programa do Br. Shubamrita, enviado da Amma, em Lisboa foi marcado pela maior audiência de sempre. O público, que começou a chegar muito antes do programa começar, demonstrou um grande interesse pela obra humanitária da Amma. Isto foi evidente pelo número de pessoas que se aproximavam da mesa de informações e que queriam saber mais sobre a ‘Embracing the World’, a ONG que representa a Amma. Nos tempos em que vivemos é sempre uma esperança encontrar quem age de acordo com o que prega, e a Amma é um exemplo vivo dos seus ensinamentos.

O entardecer na pacata zona de Massarelos no Porto foi agitado pelos muitos que chegaram ao número 3 da Rua da Boa Viagem para o programa do enviado da Amma. O Br. Shubamrita visitava o Porto pela segunda vez, após um interregno de dois anos e os locais estavam ansiosos por ter uma vez mais a possibilidade de ter entre si alguém tão próximo da Amma e que transmite com tão grande beleza a sua mensagem. Várias pessoas se deslocaram ao programa vindas de outras localidades do norte do país e até da Galiza.

Nas suas palestras, Shubamrita falou-nos de como a felicidade é uma decisão que devemos ter firmemente instalada na nossa mão, e não deixá-la à mercê dos outros ou das circunstâncias. Deu-nos ainda ideias práticas de como transportar este ensinamento para o nosso dia-a-dia.

 

Amrita Watoto Boma, a Casa das Crianças
5 Abril 2011, Quénia
O Vice- Presidente do Quénia, Kalonzo Musyoka, abriu o novo lar de crianças construído pela Embracing the World, na presença da Amma. Numa cerimónia pública organizada em Athi River, estiveram presentes, além do Vice-Presidente, várias personalidades, incluindo o Ministro do Desporto e Cultura, Wavinya Ndeti, vários deputados e o famoso cantor queniano Eric Wainaina. Inicialmente, este lar irá alojar 108 crianças.
Além do lar para crianças, foram inaugurados dois outros projectos no mesmo dia - O Centro de Formação Profissional Amrita e o Projecto de Distribuição de Água Potável Amrita.
O Centro de Formação Profissional Amrita, equipado com 35 computadores, tem o objectivo de servir a população de um bairro de lata adjacente, Jam City. No primeiro curso deste centro, 50 pessoas receberam formação em informática básica.
O Projecto de Distribuição de Água Potável Amrita irá fornecer água limpa diáriamente a membros da comunidade Masai na área adjacente ao lar das crianças, que têm sido severamente afectados pela seca.

 

Auxílio ao tsunami do Japão,
14 Março 2011
Em resposta à devastação resultante do terramoto e do tsunami no Japão, um grupo de representantes da Embracing the World dirigiu-se a Sendai para fornecer água e alimentos aos desalojados e para avaliar a situação e explorar vias em que a ETW poderá contribuir para a recuperação imediata e de longo termo. Em breve a ETW iniciará o seu plano de auxílio.

 

Meditação IAM reduz as hormonas de stress
Fevereiro 2011, Amrita Institute of Medical Sciences, Kochi

A técnica de Meditação Integrada Amrita (IAM- Integrated Amrita Meditation), reduz as hormonas de stress de acordo com um estudo recentemente publicado na revista científica internacional Evidence-Based Complementary & Alternative Medicine (eCAM). O estudo conduzido durante 5 anos, intitulado “O Efeito da Meditação em Variáveis Psico-Fisiológicas”, examina o efeito da Técnica de IAM em vários parâmetros psicológicos, fisiológicos e bioquímicos.

De acordo com este estudo, os praticantes da técnica de IAM experimentaram uma redução da hormona de stress adrenalina nas 48 horas seguintes ao início da prática, e esta redução foi consistente durante os 8 meses de monitorização dos praticantes em estudo. Observou-se ainda uma redução na hormona de stress cortisol ao final dos 8 meses de prática. Outros resultados fisiológicos deste estudo incluem uma redução significativa das taxas de respiração e de batimento cardíaco dos praticantes, bem como uma subida dos níveis da IgA, que traduzem um benefício ao nível do sistema imunológico. A avaliação psicológica dos participantes revelou uma grande alteração na sua reacção para com situações de stress.

Este estudo foi realizado por uma equipa de investigadores do Amrita Institute of Medical Sciences (AIMS) em Coxim. Os resultados obtidos conduziram à continuação da investigação dos efeitos da IAM, nomeadamente na redução de stress em doentes em tratamento oncológico e na redução da hipertensão.

A técnica de IAM é ensinada gratuitamente por todo o mundo por representantes da MA Math desde 2003 e consiste numa combinação de posturas de Yoga e de exercícios de respiração e de concentração mental.

 

Iniciativa de Amala Bharatam em Nova Deli

Na manhã fria de 9 de Janeiro de 2011, milhares de pessoas esperavam em união, com as suas vassouras e pás, na estrada que se vai para os bairros de lata do Indira Market, perto de Ramakrishnapuram, em Deli. Essas pessoas estavam determinadas e confiantes na campanha ‘Amala Bharatam’ de consciencialização sobre a necessidade de limpeza e higiene na Índia. Este grupo incluía crianças de várias escolas, membros de organizações diversas e devotos.

A campanha foi a inaugurada pelo Governador local, Tejendra Khanna, na presença do Swami Amritaswarupananda Puri, do Ministro das Finanças e Desenvolvimento Urbano de Deli, A.K.Walia, do Secretário do Primeiro Ministro T.K.A.Nair e de outros altos dignatários. Tejinder Khanna confirmou a sua total participação nesta acção e disse que “mais importante do que discutir apenas se o povo está suficientemente motivado para se envolver nestas acções, é seguramente a divulgação da mensagem pela maior quantidade possível de gente”.

Assim que o Swamiji fez com que todos os voluntários fizessem o juramento – centenas de crianças de várias escolas e outros voluntários - foram todos para as ruas armados com os utensílios de limpeza.

O primeiro quilómetro a ser limpo, que foi cuidadosamente escolhido pelos devotos da Amma, era uma zona de bairros de lata com vários vendedores ambulantes, e encontrava-se cheia de lixo plástico, desperdícios de comida, matéria em decomposição e contentores de lixo municipais a transbordar. O entusiasmo foi tão grande que toda a operação de limpeza foi concluída em 3 horas e os moradores desses bairros ficaram perplexos ao ver o seu bairro passado a pente fino com tanta dedicação numa questão de horas.

O Swami Amritaswarupanandaji pegou na parte mais difícil da tarefa, a de limpar com alguns voluntários o ponto de recolha de lixo municipal que se encontrava a transbordar de lixo em decomposição aliado a um intenso cheiro a esgoto. Até mesmo os locais não acreditavam nos seus próprios olhos, que um indivíduo vestido de ocre (um Swami) pudesse estar no meio daquele lixo, a limpar cuidadosamente cada centímetro com as suas próprias mãos! Ninguém tinha imaginado que este local seria também limpo quando iniciámos a tarefa! A mensagem era bem clara: Swaccha Bharatam, Sundara Bharatam nascera em Deli e estava aqui para ficar.

 

Amala Bharatam Campaign (ABC)

O Amma Bharatam Campaign é uma campanha que tem como objectivo a limpeza das estradas e espaços públicos da Índia. Através desta iniciativa, a MAM tem a firme esperança de conseguir desenvolver uma consciência social da nossa dívida para com o nosso maravilhoso planeta e para com a Natureza. A Amma lançou este projecto aquando das celebrações do seu 57º aniversário, a 27 de Setembro de 2010, onde anunciou que a MAM estava pronta para assumir a responsabilidade da construção de casas de banho e instalação de contentores para o lixo nas escolas estatais bem como ao longo das estradas por toda a Índia, desde que tenha o apoio e a cooperação dos governos estatais e de outras organizações. A Amma pediu que cada um de nós assumisse o compromisso de limpar o espaço à nossa volta. A Amma acredita que se todos – indivíduos, governos e organizações – trabalharem juntos, este esforço sagrado dará certamente frutos. O projecto será iniciado no estado do Kerala, donde se expandirá para outros estados da Índia. Visite o site http://e.amritapuri.org/abc onde encontrará fotos e informações actualizadas das acções já empreendidas em diversos locais.

Os Objectivos da Amala Bharatan Campaign

1. Abraçar novas iniciativas práticas de limpeza da Índia, promover a saúde através da higiene e a separação e correcto tratamento do lixo; 2. Tornar as pessoas mais conscientes da necessidade de manter o ambiente limpo; Manter a limpeza e salvaguardar a saúde pública são, no que respeita a todos os indianos, um dever para com a sua terra, imprescindível para uma relação harmoniosa entre a humanidade e a Natureza, e uma inevitável obrigação para com as gerações vindouras. No que diz respeito ao ser humano isto é o seu dharma, o seu dever. Através dos seus esforços a larga escala para conseguir a limpeza do meio ambiente e higiene social, a MAM pretende tornar a Índia num país limpo. A Amma afirmou querer que os devotos formassem comités que assumissem a responsabilidade pela limpeza das suas localidades, aproximadamente um comité para uma área de dois quilómetros. “Uma cadeia destes comités poderia realmente produzir uma verdadeira transformação”. “Estes comités deverão assegurar às suas localidades a colocação de contentores do lixo em vários locais, bem como de letreiros que peçam às pessoas para não atirarem o lixo para a beira das estradas ou cuspirem. O lixo deverá ser recolhido regularmente, e devidamente processado.” Amma afirmou também que gostaria de disponibilizar às escolas um milhão de lenços reutilizáveis para as crianças, pedindo-lhes que os usem para cuspir. Desta forma prevenir-se-á que muitas doenças se propaguem”.

O que diz a Amma

“Diz-se que a Índia está a crescer e a desenvolver-se. Contudo, em termos de limpeza do ambiente e higiene estamos atrasados séculos. A prova disso está na falta de limpeza nas estradas e casas de banho públicas”. “A Índia é uma potência nuclear, que se está a desenvolver científica e economicamente. Vários relatórios apontam para que a Índia venha a ser a terceira maior potência mundial em 2025. Porém, em termos de limpeza, ainda estamos de fraldas”. “Os países ocidentais mantêm um alto padrão de limpeza nas ruas, nos espaços públicos e também nas casas de banho públicas. Por contraste, os padrões de limpeza nas ruas e casas de banho públicas na Índia são horrorosos”. “Tornou-se um hábito para as pessoas urinar nas bermas das estradas e cuspir nas ruas e nos passeios. Mesmo na presença de contentores, não têm o hábito de os utilizar para colocar os desperdícios; despejam-nos ao lado ou mesmo no meio da rua.” “A limpeza e higiene ambiental são parte do desenvolvimento e do refinamento cultural. Para que isso aconteça, devemos planear campanhas de consciencialização abrangentes. Deveríamos instalar nos locais públicos, paragens de autocarros e estradas suficientes letreiros incitando à limpeza”. “A nossa falta de limpeza não deveria nunca mais tornar-se na causa de embaraço internacional. Deveríamos considerar sagrada a tarefa de manter limpas as nossas casas, o ambiente e os espaços públicos”. “Tal como comemos e dormimos, mantermos o nosso ambiente limpo deveria fazer parte do nosso quotidiano”. “Assim como nos banhamos diariamente de forma a manter limpos os nossos corpos, e da mesma maneira que nos perfumamos, deveríamos garantir que mantemos a limpeza das nossas ruas e espaços públicos que são partes do corpo do nosso país”. “Os turistas são frequentemente recebidos por raparigas bonitas. Mas o que estes turistas vêem da nossa terra mãe quando saem a passear é um país imundo. Na realidade, eles vieram ver uma Índia bela, mas não nos damos conta disso. Hoje em dia a nossa bela Índia tornou-se como uma leprosa. Deveríamos antes do mais empenhar-nos a recuperar a pureza, beleza e saúde desta mãe”.

 

Amma recebe Doutoramento Honoris Causa em Letras pela SUNY (Universidade de Nova Iorque)
Buffalo, Nova Iorque
A Universidade do Estado de Nova Iorque (SUNY) presenteou a líder espiritual e humanitária Sri Mata Amritanandamayi Devi (Amma), com um doutoramento Honoris causa em Letras numa cerimónia especial realizada às 14 horas do dia 25 de Maio de 2010, no Campus Norte da Universidade de Buffalo.
A SUNY concedeu o doutoramento à Amma em reconhecimento pelos seus esforços incansáveis em prol da paz mundial, pelo seu compromisso com a educação e pelo vasto impacto das suas organizações de caridade no alívio da pobreza e do sofrimento humano na India e no resto do mundo.
Dirigindo-se aos presentes, o Dr. John B. Simpson, presidente da Universidade de Buffalo (Universidade Estadual de Nova Iorque), disse: "Com esta atribuição, prestamos homenagem à vasta contribuição de uma destacada líder na educação, proeminente humanitária e estimada líder espiritual. Através da sua liderança da Universidade Amrita, bem como através de seu trabalho humanitário, a Reitora Amma exemplifica o valor do diálogo internacional e do serviço público dedicado na arena global. Estes valores são também o âmago da missão da Universidade de Buffalo, como uma universidade pública internacionalizada que visa preparar os seus alunos a contribuirem significativamente para o mundo global."
Como parte da cerimónia de entrega do Doutoramento, a Amma fez um discurso sobre a educação, em que frisou a importância da inclusão dos valores espirituais universais nos programas escolares, o papel da meditação no desenvolvimento e obtenção de controle sobre a mente e a co-relação entre o conhecimento científico e sabedoria espiritual, entre outros temas.
A Amma disse: "É a oração da Amma que todos desenvolvam a mentalidade expansiva necessária para abraçar tanto os novos conhecimentos científicos como a sabedoria espiritual. Não nos podemos dar mais ao luxo de ver estas duas correntes do conhecimento como fluindo em direcções opostas. Na verdade, elas complementam-se. Se juntarmos estas duas correntes, descobriremos que somos capazes de criar um poderoso rio, um rio cujas águas podem remover o sofrimento e espalhar vida a toda a humanidade. "
Outros dignitários que discursaram neste encontro incluiram o Dr. Satish K. Tripathi, Administrador da Universidade de Buffalo, e o Dr. Stephen Dunnett, vice-Administrador para a  Educação Internacional da Universidade de Buffalo.
SUNY é uma universidade pública de renome, com 64 campus por todo o estado de Nova Iorque. Os seus quatro principais centros são em Albany, Binghamton, Buffalo e Stonybrook. O seu corpo discente total é de 440 mil estudantes.
Receberam também Doutoramentos Honoris Causa da SUNY este ano o fundador da MapQuest, Barry Glick, o investigador pioneiro de SIDA/HIV, o Dr. Robert Vince, e o vencedor do Prémio Pulitzer, o compositor Steve Reich.

 

O Centro MA da Amma na Alemanha recebe prémio das Nações Unidas

17 de Março de 2010, Colónia, Alemanha

O Comité Nacional da Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável premiou o Centro MA da Alemanha enquanto Projecto Oficial da Década da UNESCO.
O prémio é concedido a instituições e comunidades que fornecem um exemplo positivo para a comunidade local por agirem de acordo com os princípios de um modo de vida sustentável.
O Centro MA da Alemanha recebeu o prémio pela sua abordagem holística da sustentabilidade em todas as áreas da vida.
O centro usa principalmente alimentos orgânicos e regionais e ainda procura auto-suficiência no abastecimento de energia e água. Já estão em uso cisternas e estão previstas outras tecnologias amigas do ambiente como energia fotovoltaica, aquecimento solar e sistemas de aquecimento por uso de desperdícios de madeira.
Para a conversão e construção de edifícios foram utilizados materiais ecológicos e os princípios de uma casa passiva foram implementados, o que significa que nenhum aquecimento adicional é necessário devido ao avançado sistema de isolamento, mesmo durante o frio do inverno.
O centro oferece retiros sobre como levar uma vida consciente, meditação, agricultura biológica de vegetais e ervas, bem como workshops de yoga e de arte.
Desde 2006 que o Centro tem vindo a organizar Retiros de Juventude para transmitir os princípios da sustentabilidade às gerações mais jovens. Estes retiros são patrocinadas pelo Programa “Juventude em Acção” da União Europeia.
Durante a cerimónia de entrega do prémio, o professor Gerhard de Haan, presidente da Comissão Nacional para a Implementação da Década das Nações Unidas na Alemanha, afirmou: "Os projectos Década trazem bons resultados. Eles transmitem conhecimentos e competências de desenvolvimento sustentável à sociedade; ensinam a ideia de sustentabilidade a um número maior de pessoas ".
A Década das Nações Unidas da Educação para o Desenvolvimento Sustentável é uma iniciativa internacional de educação. Os estados das Nações Unidas comprometeram-se a apreender entre 2005 e 2014 o conceito de "sustentabilidade". A Comissão alemã da UNESCO coordena as actividades da Década das Nações Unidas na Alemanha, juntamente com o Ministério da Educação Federal.

 

A Amma envia auxílio para o Haiti

Como resposta à grave crise no Haiti resultante da destruição causada pelo terramoto do passado dia 12 de Janeiro, a Amma anunciou um plano de auxílio. Nos EUA, os voluntários do centro MA da Amma na Califórnia apressaram-se a encher caixas de roupas e de produtos de saúde, tais como material cirúrgico, kits de primeiros-socorros, canadianas, etc, para envio imediato para o Haiti.

Simultaneamente, a Amma enviou o Br. Dayamrita Chaitanya, encarregado do Centro MA nos EUA, ao Haiti com uma pequena equipa de conselheiros médicos para fazer uma avaliação da situação no terreno. A equipa do Br. Dayamrita Chaitanya está a explorar vias de contribuir de modo significativo para os esforços de reabilitação a longo prazo.

Em Amritapuri, a Amma conduziu vários milhares de pessoas numa oração para a paz das almas das vítimas, por todos aqueles que sofreram danos físicos e graves perdas materiais, e para a força mental e paz de espírito dos que perderam os seus entes queridos.

 

Abril 2009 - Amma inaugura Lar para Crianças no Quénia

A Amma inaugurou a ‘Amrita Watoto Boma’, que quer dizer ‘A Casa das Crianças Amrita’. Ocupando 11 ACRES nas margens do rio Athi, este Lar para Crianças será o lar de 108 crianças, oferencendo-lhes abrigo, alimentação, educação e cuidados de saúde. Durante a inauguração, a Amma distribuiu novos conjuntos de roupa e de material escolar às primeiras 54 crianças (entre os 6 e os 14 anos), que residem já no Lar.